junho | VERMELHO

CAMPANHA PARA A ANEMIA E LEUCEMIA

Dos cânceres que atingem o sangue, a leucemia é um dos mais conhecidos. A doença tem início na medula óssea – tecido que ocupa interior dos ossos e é responsável por produzir glóbulos vermelhos, brancos e plaquetas. “A Leucemia acontece quando algumas dessas células sofrem mutação e as células doentes começam a se multiplicar, dificultando o correto funcionamento das células do sangue”, comenta Sarah Cristina Bassi, hematologista e hemoterapeuta do InORP – Instituto Oncológico de Ribeirão Preto.

Existem quatro tipos principais de leucemia divididos em duas categorias: as que atingem as células mieloides e as que atingem as linfoides.  “Elas também podem ser classificadas como agudas – quando avança rapidamente, ou crônicas, – quando agrava lentamente”, explica Sarah. Segundo estimativa do INCA – Instituto Nacional do Câncer, mais de 10 mil casos seriam diagnosticados em 2016.

FIQUE ALERTA

Anemia, infecções frequentes, sangramento das gengivas e pelo nariz, além de manchas roxas e pontos vermelhos na pele são alguns sinas de Leucemia. “O paciente também pode apresentar gânglios linfáticos inchados e indolores, febre ou suores noturnos, perda de peso sem motivo aparente, dores nos ossos e articulações, e desconforto abdominal”, ressalta a hematologista. Para o diagnóstico, caso haja alteração no exame de sangue, será necessário fazer um mielograma (teste na medula óssea).

FATORES DE RISCO

Determinados fatores genéticos e comportamentais podem aumentar o risco de desenvolver a doença, entre eles: tabagismo, exposição à radiação e ao Benzeno (encontrado na fumaça do cigarro, gasolina e largamente usado na indústria química), Síndrome de Down e outras doenças hereditárias.